NOTA OFICIAL

Nota-oficial-site“Somos Torcida” – quando o discurso não convém com a realidade

Na noite do último sábado (17/9) recebemos a notícia que um membro dos Gaviões da Fiel morreu após um ato covarde de torcedores rivais quando voltava para casa após o clássico contra o Palmeiras.

Como visto nos noticiários, o jovem estava com a namorada quando sete homens o cercaram para agredi-lo com barras de ferro. Sem ter como se defender, não resistiu às agressões e faleceu.

O caso foi praticado por aqueles “torcedores” que carregam nas suas faixas, bandeiras, bonés e camisetas a propaganda enganosa “SOMOS TORCIDA” com a imagem de proibição ao uso das armas.

Diante disso, deixamos aqui alguns questionamentos a todos, principalmente aqueles que compram e vestem a ideia. Afinal, o que eles quiseram passar com essa propaganda para as demais torcidas e também para a sociedade?

Quais as atitudes que você, membro desta torcida, deveria colocar em prática quando sua entidade coloca esta afirmação como lema?

Hoje, não só os torcedores organizados de todos os clubes, mas também a sociedade brasileira estão revoltados com a pilantragem (desculpem pelo termo) feita e assumida por eles à PM e divulgada na imprensa no início da semana.

Para que de fato o lema de uma torcida organizada saia do discurso e seja visto na prática, seus integrantes precisam cumprir com as atitudes esperadas.

Desta forma, sugerimos uma reflexão para aqueles que se intitulam SOMOS TORCIDA: O que é ser TORCIDA?

Caso a resposta seja diferente de tudo aquilo que nós, enquanto sociedade e torcedores organizados definimos ser, sugerimos que vocês parem com esse discurso e repensem o que são, pois da forma que estão praticando, não são dignos de carregar esse lema.

Por quê? Para nós, enquanto sociedade, pais e mães, filhos e filhas, torcedores dos clubes espalhados pelo Brasil, é inaceitável que fatos como o do último sábado continuem sendo vistos e praticados. Como já lido nos jornais, as confusões existem há muito tempo, mas atitudes covardes que levam um torcedor perder a vida sendo agredido por sete homens com barras de ferro e sem condições de se defender, não podemos tolerar. Esse fato é uma VERGONHA para todas torcidas organizadas do Brasil, pois o mínimo esperado do indivíduo em situações como essa é a sua hombridade e lealdade.

Temos muitos problemas para combater dentro do futebol. Se de fato existem para SER TORCIDA, que façam valer esse discurso na prática dentro e fora das arquibancadas. Mas se acham que não estão mais preparados para isso, fechem as portas para que não percamos mais vidas pelas ruas da cidade.

GAVIÕES DA FIEL TORCIDA
LEALDADE – HUMILDADE – PROCEDIMENTO